Qualidade e Segurança do paciente

Uma das nossas premissas é promover a segurança na assistência e qualidade dos serviços. Para isso, desenvolvemos o Programa de Qualidade Total do Hospital Paulistano, mantido por um comitê de qualidade que atua em prol de melhorias, tendo como objetivo ampliar o desempenho de indicadores de satisfação dos nossos clientes e gerenciamento de riscos.

Comissão e Comitê de Qualidade

Formados por profissionais da área da área assistencial e administrativa, a Comissão e o Comitê de Qualidade do Hospital Paulistano tem como objetivo analisar os pontos passíveis de melhoria e disseminar as ações entre os colaboradores do hospital.

Instituto de Ensino e Pesquisa – IEP

Os profissionais do Instituto de Ensino e Pesquisa realizam treinamentos mensais voltados para os colaboradores, visando à educação e à qualificação de toda a equipe.

Pesquisa de Qualidade

Ao responder à Pesquisa de Qualidade, os nossos clientes contribuem para melhorarmos ainda mais o serviço oferecido. Trata-se de uma ferramenta fundamental para medir a satisfação, lealdade e a qualidade do nosso atendimento. A mensuração do Net Promoter Score (NPS) e índice de satisfação é feita trimestralmente pela equipe do Marketing Intelligence e é por meio dela que reforçamos sempre o nosso compromisso de zelar por melhorias.

Planos Institucionais

A instituição elaborou planos institucionais para facilitar a definição de metas e o acompanhamento das ações visando a qualidade e segurança de nossos serviços:

  • Plano de Gerenciamento de Medicamentos;
  • Plano de Comunicação e Informação;
  • Plano de Controle das Infecções Hospitalares;
  • Plano de Segurança e Proteção;
  • Plano de Materiais Perigosos;
  • Plano de Segurança contra Incêndio e Antitabagismo;
  • Plano de Emergências Internas e Externas (Catástrofes);
  • Plano de Gerenciamento de Equipamentos Biomédicos;
  • Plano de Gerenciamento dos Sistemas de Infraestrutura;
  • Plano de Gerenciamento de Rádio Proteção;
  • Plano de Biossegurança;
  • Plano de RH;
  • Plano de Qualidade e Segurança do Paciente;
  • Plano de Gerenciamento dos Resíduos – PGRSS.

Indicadores e Gerenciamento de Riscos

Quais são os indicadores?

A Comissão de Qualidade acompanha mensalmente indicadores assistenciais e indicadores administrativos e gerenciamentos de riscos.

Alguns dos indicadores assistenciais:

  1. Incidência de perda de sonda nasogastroenteral (SNGE);
  2. Incidência de flebite;
  3. Índice de úlcera por pressão (UPP) na UTI e nas Unidades de Internação;
  4. Índice de reações transfusionais e hemocomponentes infundidos;
  5. Índice de divergências entre diagnóstico pré e pós-operatório em cirurgias abdominais de urgência;
  6. Percentual de pacientes com melhora do escore de dor (Programa de Cuidados Paliativos);
  7. Taxa de reintubação em até 48 horas;
  8. Eventos adversos ocorridos pós-procedimento hemodinâmico;
  9. Índice de quase falha relacionado a medicamentos;
  10. Incidência de infecção hospitalar;
  11. Taxa de infecção em cirurgia limpa;
  12. Percentual de curativos conforme em cirurgia de coluna e crânio;
  13. Programa de AVC – Tempo médio de atendimento médico inicial;
  14. Percentual de adequação do volume prescrito x infundido de dieta parenteral na UTI;
  15. Taxa de mortalidade hospitalar.
 

Alguns dos Indicadores Administrativos

  1. Satisfação de pacientes e familiares;
  2. Percentual de conformidade em registro em prontuário do paciente;
  3. Número de acidente de trabalho típico;
  4. Percentual total de resíduos gerados que são reciclados;
  5. Percentual de exames periódicos de colaboradores realizados;
  6. Tempo entre alta administrativa e início de limpeza do quarto;
  7. Disponibilidade de equipamentos médicos;
  8. Percentual de internações de urgência;
  9. Consumo de água em m³;
  10. Consumo de energia elétrica em kwh.
 

Gerenciamento de Risco

  1. Identificação do paciente correto;
  2. Comunicação efetiva;
  3. Controle e liberação de medicamentos de alto risco;
  4. Assegurar cirurgias com local de intervenção correto, procedimento correto e paciente correto;
  5. Queda do paciente;
  6. Administração de medicação;
  7. Gerenciamento de resíduos hospitalares;
  8. Acidentes de trabalho com material biológico;
  9. Manutenção da integridade da pele;
  10. Falta de energia elétrica.
 

Campanha de Higienização das Mãos

O Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) realiza periodicamente a Campanha de Higienização das mãos com a participação de todos os colaboradores. Todos os anos, a campanha é realizada com treinamentos práticos e teóricos in loco.

Uso de Álcool em Gel

A instituição coloca à disposição dos colaboradores, clientes e visitantes, dispensadores de álcool em gel em todos os leitos, com intuito de disseminar a cultura de higienização de mãos e reduzir a taxa de infecção hospitalar.

    VEJA TAMBÉM